Acupuntura no Tratamento das Disfunções Temporo-mandibulares:

22/07/2016

Por: Fisioterapeuta Especialista em Acupuntura Gabriela Fonseca

A Disfunção Temporo-mandibular (DTM) engloba uma série de problemas clínicos, articulares e musculares na área orofacial.  Apresenta origem multifatorial, não sendo possível reconhecer um único fator etiológico desencadeante, sendo que esta é originada por associação entre fatores psicológicos, estruturais e posturais, que desequilibram a oclusão, os músculos mastigatórios e a articulação temporomandibular em si.

Segundo a Academia Americana de Dor Orofacial, a DTM é definida como um conjunto de distúrbios que envolvem os músculos mastigatórios, a articulação têmporomandibular (ATM) e estruturas associadas.

A dor facial é um dos problemas que oferecem maior dificuldade de diagnóstico clínico, sendo comum a indicação de tratamento errôneo devido á falta de conhecimento dos componentes envolvidos nesse quadro. Portanto é necessário salientar que outras disfunções, dentais ou sistêmicas,  podem causar  dor  muscular  como  sintoma  secundário, sendo o diagnóstico um fator muito importante antes da decisão sobre o tratamento a ser indicado.

Há diversos fatores relacionados com o desenvolvimento de dores faciais, entre eles o trauma, as disfunções temporo-mandibulares, as neuralgias, cefaléias, sinusites e dores miogênicas primárias. Nessas situações, o tratamento ortodoxo pode resultar em procedimentos muito invasivos, com perdas de elementos dentários saudáveis e outras intervenções  cirúrgicas, que acabam contribuindo para a alteração das funções sistêmicas e na qualidade de vida do paciente.

Os sintomas mais relatados pelos pacientes são: dores na face, ATM e/ou músculos mastigatórios, dores na cabeça e na orelha. Outros sintomas relatados pelos pacientes são as manifestações otológicas como zumbido, plenitude auricular e vertigem.

Vários tipos de tratamento são empregados com sucesso em DTMs, em virtude de ser uma patologia com causa multifatorial. Entretanto, as terapias mais indicadas são as reversíveis e não invasivas, as quais podem ter como a primeira escolha o tratamento pela acupuntura, devido ao seu alto índice de sucesso.

O mecanismo de a ação da acupuntura no tratamento da DTM ocorre a partir da estimulação de pontos específicos do organismo (acupontos) através da punção com agulhas muito finas. Os acupontos são regiões da pele em relação íntima com nervos, vasos sanguíneos, tendões, periósteos e cápsulas articulares e quando estimulados possibilitam acesso direto ao sistema nervoso central, sendo também uma terapia reflexa, em que o estímulo de uma área age sobre outra (s), caracterizando-se como um estímulo nociceptivo.

 A acupuntura promove a recuperação da função motora – efeito importante nas paralisias faciais e afecções da ATM – e restabelece  o equilíbrio energético, pois a deficiência ou a falta de fluxo causa dor, segundo a Medicina Tradicional Chinesa.

 

 

 

 

 

Desenvolvido por: SH Marketing Digital